03/04/2017
Em assembleia, trabalhadores do transporte coletivo recusam contraproposta do Consórcio SIM
Com a decisão sindicato vai para última rodada de negociação para obter reajuste salarial. Se não houver acordo na última rodada, negociação irá envolver MPT e caso não haja consenso greve da categoria é uma questão de tempo.
O Sitetuperon, sindicato que representa os trabalhadores no transporte público da capital, realizou na última sexta-feira (31), assembleia geral na sede do sindicato para deliberar sobre a contraproposta oferecida pelo consórcio que opera o transporte coletivo da capital.

A contraproposta oferecida pelo consórcio inclui:
  •  Reajuste zero;
  •  Retirada do ticket alimentação; 
  •  Alteração da cesta básica para a criação de um cartão alimentação no valor de R$ 150,00 e
  • Criação do banco de horas.

Em relação a uma possível greve, o presidente do Sindicato, Francinei Oliveira, lamenta e se desculpa com o usuário caso venha ocorrer.

Ele também apela ao prefeito da capital, Hildon Chaves (PSDB), para que a situação não chegue ao extremo da greve.


+Notícias
Para Luizmar Neves, representante da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Norte (Fetronorte), a assembleia serviu para reforçar o apoio maciço da categoria contra o que foi apresentado 

Ele classificou ainda como absurdo o fato de a contraproposta ter reajuste zero para os trabalhadores. 

Para a semana que vem está marcada a última rodada de negociações, caso não haja acordo, o dialogo passa a envolver o Ministério Público do Trabalho, se não houver um acordo também no MPT, a greve da categoria será apena uma questão de horas.

Na mesma assembleia o sindicato decidiu pela filiação a Central Única dos Trabalhadores (CUT). A Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Norte (Fetronorte) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes (CNTT). 






 

Fonte: Redação