16/12/2016
Prêmio de Melhor Atleta do Ano vai para Cacoal; imprensa e equipes são homenageadas
O prêmio de Melhor Atleta foi para Amanda Arraes, judoca de Cacoal. Foram cerca de 70 homenageados.
A abertura da solenidade do Prêmio Esporte Rondônia 2016ocorreu com a apresentação do Boi Diamante Negro de Porto Velho. Cultura, juventude e esporte envolvidos no Teatro Guaporé. A enquete do prêmio ficou aberta por uma semana. Ao todo foram mais de 30 mil votos computados pela Coordenadoria de Esporte da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel).

O prêmio de Melhor Atleta foi para Amanda Arraes, judoca de Cacoal; de Melhor Técnico, para Juscimara Campos; de Melhor Árbitro para Maicon Pessoa; e o prêmio para Imprensa Esportiva, incluído neste ano, foi entregue para Lívia Costa, do Globo Esporte Rondônia, com a matéria de superação. Foram cerca de 70 homenageados.

A Medalha do Mérito Desportivo Dr. Cesar Queiroz foi entregue a Bunichi Matsubara, por Rodnei Paes, titular da Sejcuel; e Fátima Gaviolli, secretária de Estado da Educação. Matsubara, que aos 17 anos foi promovido à faixa preta, atualmente é mestre da faixa coral, faixa mais conceituada do judô, e em 2001 a Confederação Brasileira de Judô promoveu o sensei Matsubara para o 6º DAN, como forma de reconhecimento pelo trabalho prestado em prol do judô.

Para Matsubara, que trabalhou na área de voleibol, judô e outras modalidades quando professor de educação física, Rondônia tem muitas pessoas para ensinar. Os técnico e professores devem ter didática para fomentar o esporte. “Os atletas que nasceram aqui não podemos ir para fora, temos que segurar eles aqui”, disse.

Amanda Arraes está em São Paulo para a seletiva da 1ª etapa para integrar a Seleção Nacional de Judô. Seu técnico Antônio Marques Nunes, que a representou na solenidade, disse que o reconhecimento do público através da enquete foi uma surpresa devido à modalidade futebol ser o maior concorrente por ser muito praticado no País.

Segundo Nunes, esse reconhecimento valoriza o esforço e faz com que os atletas busquem sempre aprimorar o trabalho para que tenham bom desempenho. Ele espera que Amanda entre para a seleção mas que fique representando o Estado.

Com a disputa para Árbitro, o escolhido pelo público na enquete foi Maicon Lemos, vendedor de autopeças que atua como árbitro há quatro anos. Para ele, o trabalho de um árbitro mexe com o psicológico e a qualquer momento um posicionamento pode ocasionar um erro.






 

Fonte: Maximus Vargas