01/12/2016
Proposta que tramita na Câmara de vereadores vai conceder aumento de R$ 3 mil para membros da mesa diretora da casa
Atualmente apenas o presidente da casa recebe uma gratificação de pouco mais de 6 mil reais, por prerrogativa de função. Os gastos extras irão gerar um impacto de R$ 180 mil, caso a medida seja aprovada.
Todo fim de mandato parece que a calmaria e a inercia toma conta de assembleias, câmaras e palácios de prefeituras e governos, mas uma medida dos vereadores de Porto Velho quebrou o que parecia ser um ato protocolar.

Os vereadores de Porto Velho estão correndo contra o tempo e contra a opinião publica para  tentar aprovar uma questão que irá impactar a folha pelos próximos quatro anos: o aumento salarial.

De acordo com a proposta que tramita na casa, de autoria do vereador José Wildes do PDT, o salário para os próximos quatro anos seria fixado nos atuais 12 mil reais  e seria reajustado a cada nova legislatura, ou seja, apenas quando os vereadores eleitos e reeleitos assumirem o mandato.

Mas é outra medida que causa polemica, o aumento salarial da mesa diretora. Atualmente apenas o presidente da casa recebe uma gratificação de pouco mais de 6 mil reais, por prerrogativa de função, pela proposta haveria uma acréscimo da metade deste valor, ou seja, 3 mil reais para todos os membros da mesa diretora.

Os gastos extras irão gerar um impacto de R$ 180 mil, caso a medida seja aprovada.  A casa corre contra o tempo, já que a última sessão está marcada para 20 de dezembro. Até lá além do tempo, os parlamentares terão que enfrentar também a opinião pública.





 

Fonte: Redação