06/09/2016
Bancários de Rondônia aderem a greve nacional da categoria
Trabalhadores pedem aumento de 14,48%. No estado, sindicato diz que serviços essenciais estão sendo mantidos.
Os bancários de Rondônia aderiram à greve nacional da categoria e paralisaram as atividades nesta terça-feira (6).  A paralisação foi aprovada em assembleia na última quinta-feira (1º), segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

Os bancários reivindicam Reajuste salarial de 14,78% sendo aumento real de 5% descontados a inflação de 9,31%, piso de R$ 3.940 reais, que é o salário mínimo estipulado pelo Dieese, vale-alimentação de R$ 800, 14ª salário, dentre outras reivindicações como o Plano de Carreiras Cargos e Salários.

A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) inclui reajuste de 6,5%, mais 3.000 reais de abono. O Comando Nacional dos Bancários diz que essa proposta representa perda real de 2,8% (ao descontar a inflação de 9,57%).

De acordo com o presidente do sindicato dos bancários de Rondônia, José Pinheiro, os serviços essenciais estão funcionando como pedido pela lei.

No ano passado a greve dos bancários começou em outubro e durou 21 dias, atingindo 24 estados e o distrito federal.
 





 


Fonte: Redação