19/07/2016
IEL e Senai apresentam cursos e instalações
O projeto vai ao encontro das necessidades dos trabalhadores que buscam uma nova profissão e, uma nova perspectiva de colocação no mercado de trabalho ou de empreendedorismo.

Com o objetivo de apresentar os laboratórios e as reais condições de aprendizagem ofertadas para os 20 alunos participantes do projeto piloto de Reconversão Profissional, idealizado pelo Instituto Euvaldo Lodi Rondônia (IEL-RO) em parceria com o Senai-RO, foi realizada uma reunião com profissionais da Odebrecht, INSS e Consórcio Santo Antonio Civil (CSAC), na unidade Senai Marechal Rondon. Este encontro integra a terceira etapa do projeto e depois de uma conversa preliminar, foi realizada uma visita às dependências da unidade Senai.

De acordo com o superintendente do IEL-RO, Edgar Teixeira, trata-se de um projeto pioneiro no Brasil, por envolver o setor privado, o setor público e as entidades IEL, e Senai para a conversão profissional de trabalhadores afastados pelo INSS.

O projeto vai ao encontro das necessidades dos trabalhadores que buscam uma nova profissão e, uma nova perspectiva de colocação no mercado de trabalho ou de empreendedorismo, com resgate da autoestima e cidadania. As empresas têm a oportunidade de reintegrar ao trabalho àqueles colaboradores que conhecem a cultura organizacional, reduzir custos com afastamentos improdutivos ou absorver mão de obra para cumprimento de quotas de contratação de pessoas com deficiência.

O governo, por sua vez, tem a possibilidade de reduzir seus gastos com os afastamentos custeados pelo INSS, principalmente, em se tratando de um momento em que o equilíbrio fiscal é a palavra de ordem.

O IEL vai realizar a análise profissiográfica dos trabalhadores, que tem como objetivos medir desempenho e identificar talentos.





 



Fonte: Diário da Amazônia