10/06/2016
Famílias que não atualizarem cadastro na Semur perdem direito à moradia
De acordo com a Semur várias tentativas foram feitas com objetivo de localizar os cadastrados, através de notificações, visitas e telefonemas, dentre outras, mas sem êxito

  Foto: Frank Nery/PMPV/Reprodução
Mais quatro empreendimentos habitacionais serão entregues pela prefeitura de Porto Velho a partir de outubro deste ano. Um deles é o Pro Moradia Leste 1. Os demais são a 3ª, 4ª e 7ª etapas do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), todos construídos na Rua Osvaldo Ribeiro, bairro Socialista, região Leste da capital de Rondônia.

A prefeitura, no entanto, encontra dificuldades para localizar as pessoas que se cadastraram para receber as moradias. “Essas famílias devem comparecer o mais breve possível à secretaria Municipal de Regularização Fundiária e Habitação (Semur), na Rua Abunã, nº 868, bairro Olaria, no centro da cidade, com documentos pessoais, comprovantes de renda e de residência, no período de 13 a 17 de junho, das 8h30min às 15 horas, caso contrário perderão o benefício”, declarou o técnico administrativo da Semur, Ronald Pereira Brandão.

Conforme Brandão, várias tentativas foram feitas com objetivo de localizar os cadastrados, através de notificações, visitas e telefonemas, dentre outras, mas sem êxito. Como as inscrições foram feitas antes de 2012, é necessário que compareçam para atualizar os dados repassados.

Brandão também explica que, para receber as habitações as famílias devem preencher os critérios estabelecidos pelo Ministério das Cidades. Um dos principais é que a renda familiar não pode ultrapassar R$ 1.800. “Se passar desse valor o candidato será excluído do programa automaticamente e uma nova vaga se abrirá para quem já está na fila de espera”, afirmou.

O representante da Semur deixa claro que esta é a última chamada. Para tanto, listas com os nomes das pessoas que precisam comparecer à secretaria para atualizar os dados cadastrais foram afixadas nas Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs), Centros de Referência de assistência Social (Cras), Conselhos Tutelares e no site da prefeitura (www.portovelho.ro.gov.br), dentre outros. “Quem não comparecer será considerado desistente e perderá a vaga”, disse.

Ao todo serão disponibilizadas 269 moradias (casas). Os contemplados não precisarão pagar prestações.





 



Fonte: PMPV