30/11/2015
GREVE: Rondônia pode ficar sem combustível, diz SINTTRAR
Foi realizada no Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Rondônia (SINTTRAR), 20/11, a terceira rodada de negociação coletiva
Foi realizada no Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Rondônia (SINTTRAR), 20/11, a terceira rodada de negociação coletiva entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de Rondônia (SINDCAR) e o SINTTRAR.

A reunião teve como objetivo resolver o impasse que existe após três rodadas de negociações. A divergência ocorre devido ao fato do SINDCAR, sindicato que representa as empresas de Cargas Líquidas e Perigosas no Estado, oferecer apenas 4% (quatro por cento) de reajuste salarial para os trabalhadores, enquanto o sindicato laboral luta para conquistar um reajuste de 16% (dezesseis por cento), que cubra a inflação e ainda dê direito a 6% (seis por cento) de ganho real, devido aos reajustes abaixo da inflação há anos atrás.

Além dos 4% (quatro por cento), o SINDCAR oferece uma diária composta de R$ 20,00 para o jantar, R$ 20,00 para o almoço, R$ 15,00 para o café e R$ 50,00 para a pernoite, verba essa é de natureza indenizatória, ressaltando que o valor do pernoite vale apenas para caminhões que não possuem cabine leito.

O presidente do SINTTRAR, Antônio Carlos da Silva, afirma "haverá a última reunião no dia 08/12 às 9hs, caso não haja um acordo, entraremos em greve".


Fonte: Redação