16/05/2016
Escolas da rede estadual de Rondônia preparam alunos para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio
Os estudantes deverão se inscrever para o Enem exclusivamente no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até o próximo dia 20.

  Foto: Maicon Lemes/Secom-RO/Reprodução
Estudantes da rede pública do estado estão se preparando para realizar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com “aulões” de revisões nas escolas. No ano passado, conforme dados da Secretaria de Educação (Seduc), estavam matriculados no Ensino Médio 56.712 alunos.

Os estudantes deverão se inscrever para o Enem exclusivamente no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) até o próximo dia 20. O sistema ficará no ar até as 23h59, seguindo o horário oficial de Brasília.

Para solicitar isenção da taxa, os candidatos deverão preencher a Declaração de Carência Socioeconômica disponível no sistema de inscrição também até o dia 20. Além dos alunos carentes, a isenção contempla todos os candidatos que concluírem o Ensino Médio em 2016 e estiverem matriculados em escolas públicas.

O Ministério da Educação (MEC) espera que aproximadamente oito milhões de estudantes em todo o Brasil façam as provas deste ano, que serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. Na edição do ano passado, 5,8 milhões de candidatos participaram do Exame.

Em Porto Velho, a Escola Marcelo Cândia, uma das unidades do Santa Marcelina no Brasil, localizada no bairro Marcos Freire, oferece neste ano reforço escolar todos os dias, na parte da tarde, aos 130 alunos das três turmas do 3º ano que irão realizar o Enem. O objetivo é aprimorar os estudos da sala de aula, com monitoramento das disciplinas de matemática e língua portuguesa.

A escola que não deixa os alunos desperdiçar nenhuma oportunidade, também está trabalhando a questão da ética; e na construção de uma prática pedagógica compatível com os avanços tecnológicos, os professores estão utilizando a internet como aliada para estudo com os alunos, que estão demonstrando maior preferência pelos cursos de medicina, engenharia civil e direito.

Conforme a vice-diretora, Rosângela Coutinho da Silva Rodrigues, além das aulas e reforço, todos os anos são realizados três simulados em parceria com outras escolas da capital. “Nossas aulas de reforço são monitoradas pelos próprios alunos. Os professores dão toda orientação e deixam material de apoio à disposição dos estudantes”, explicou.

Na Escola Estadual Major Guapindaia, localizada no bairro São João Bosco, a diretora Regina Bezerra disse que é o segundo ano que tem o Ensino Médio diferenciado. No ano passado, foram duas turmas, uma pela manhã e outra à tarde. Já neste ano, foram divididas em quatro turmas por turno. Fora isso, o diferencial é que os alunos têm aulas todos os sábados para adiantar os conteúdos que normalmente teriam em novembro e dezembro, datas posteriores ao Enem.

No Instituto Estadual de Educação Carmela Dutra, no bairro Arigolândia, a diretora Vera Lúcia Borges informou que são 11 turmas do 3º ano que estão se preparando para fazer o Enem, com aulões aos sábados na parte da tarde, no auditório da escola. Esse reforço escolar vai continuar até o término das aulas, que está previsto para novembro.

Já no Colégio Padre Moretti, localizado no bairro Olaria, onde os estudos são através de módulos, com ensino não presencial, sem cumprimento de carga horária e dias letivos, foi colocado à disposição dos 686 alunos um mural exclusivo sobre o Enem.  Além disso, existem os plantões de atendimento ao aluno com professores habilitados nas terças e quintas-feiras.

Outras informações sobre o Enem estão disponíveis no Edital do Enem 2016.





 



Fonte: Secom - Governo de RO