10/03/2016
Fascistas não passarão
Por Igor Triverio, empresário da capital.
O Fascismo, assim como o nazismo, aliás, ambos filhotes do socialismo de Karl Marx, onde não se é permitido a dualidade e o controverso. Assim vemos na reação do PT e da presidente Dilma, que rapidamente “tacham” de fascistas qualquer sinal de oposição. Pode ser engano, desconhecimento ou cortina de fumaça, tanto faz, pois o que une fascismo, nazismo e socialismo é somente a existência de única forma de pensar, agir e expressar. Quem são os fascistas?

Temos por exemplo a Polícia Federal que até anos atrás era símbolo de investigação e justiça por parte do Governo do PT, quando utilizava-se da força policial contra oposicionistas e ainda brindava a exposição midiática e pirotécnica dos seus desafetos políticos sendo presos e mostrados na imprensa, tudo em nome da democracia e da justiça. Entretanto, quando a Operação Lava Jato atinge os pares do PT, se ouve o contrário, falam em abuso de autoridade e golpe da imprensa e das elites.

Na mesma situação encontra-se a imprensa, sempre achacada e pressionada, quando tentaram criar o Controle da Imprensa ou quando chantageiam os meios de comunicações com términos de contratos de publicidade estatal. Para estes, a imprensa informativa são os blogs pagos pelo governo, irrigados com dinheiro do contribuinte através de publicidade de diversas empresas estatais como Petrobrás e Caixa Econômica Federal. A imprensa democrática na visão dos fascistas é aquela parcial, as quais somente devem publicar notícias favoráveis.

Na oposição política, temos o caso da oposição de destruição realizado pelo PT contra todos os Presidentes da República pós-regime militar. O Partido dos Trabalhadores foi contra a Constituição Federal de 1988 no governo José Sarney, contra a instalação do Plano Real no governo Itamar e contra a modernização econômica, privatizações e da Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF no Governo Fernando Henrique Cardoso. São inegáveis que as medidas acima citadas trouxeram ganhos reais a vida da população, mas o PT agiu de maneira contrária, parcial e mesquinha em detrimento aos benefícios alcançados. Fizeram o “Fora FHC” com a constituição de 88 nas mãos, sem serem tratados como golpistas e quando chegaram ao Poder, liquidaram a evolução da modernização econômica e a lisura e continuidade da LRF. Tentam, a qualquer custo, impor a falsidade de que a crise atual é de caráter político, sem contar que são os únicos responsáveis pela irresponsabilidade Fiscal e Econômica em que o país sofre atualmente.

E na “festa da democracia” das eleições não pensaram duas vezes em se utilizar de recursos oriundos de propina para terem mais recursos nos gastos eleitorais em detrimento de outros partidos políticos, se locupletaram com o dinheiro público para alcançar vantagens competitivas nas eleições, com único objetivo da instalação hegemônica no Poder e claramente ferindo a legislação eleitoral de maneira consciente. O marco da “Operação Lava Jato” será parecido com a Operação “Mãos limpas da Itália”, mas não devemos viver de operações, mas sim aprimorar ainda mais as legislações e punir severamente agentes públicos que usurpam recursos dos contribuintes.

Nos exemplos acima, ficam claro os ataques contra a Democracia, pois o petismo não consegue aceitar a contrariedade, algo tipicamente fascista. Esse projeto perverso de poder poderia se tornar pior, mas devido ao pensamento democrático do povo brasileiro e que, apesar de tudo, as instituições ainda são fortes, fatos que corroboram para que os fascistas não prosperem em suas tentativas de golpear a democracia brasileira. Temos casos trágicos como a Venezuela, Coréia do Norte e Cuba, todos com ideologia socialista, onde a “democracia” foi limitada e os direitos dos cidadãos cerceados devido à natureza ditatorial do socialismo, mostrando que os “adeptos” a esta modalidade não conseguem sobreviver em um ambiente de pluralidade de pensamento.

Para evolução da democracia e das instituições brasileiras, é necessária a participação popular dos brasileiros, para que se façam presentes e exerçam seus poderes sobre os políticos, que, aliás, são súditos dos brasileiros, pois somos nós que pagamos a conta. E esta situação de desagravo e pressão deve atingir qualquer partido político ou governante, por de fato necessitarmos de aprimorar o quesito Igualdade, não a igualdade escrava do socialismo, mas a igualdade de direito e que todos são iguais perante a Lei. Dia 13 de Março devemos realizar a verdadeira festa da democracia de maneira pacífica e ordeira com objetivo definido da necessidade de mudanças políticas e econômicas, por isto que fascistas não passarão.





 

Fonte: Igor Triverio