17/06/2018
Zebra em Moscou: México marca no contra-ataque, se defende no 2º tempo e derrota Alemanha na estreia
Com a estratégia de ficar no contra-ataque desde o início do jogo, os comandados de Juan Carlos Osorio obedeceram a tática estabelecida e saíram com a vitória em Moscou.
RESUMÃO

Conforme tinham dito nas entrevistas coletivas, os mexicanos provaram que a Alemanha não era esse bicho-papão todo. Com a estratégia de ficar no contra-ataque desde o início do jogo, os comandados de Juan Carlos Osorio obedeceram a tática estabelecida e saíram com a vitória em Moscou.

Primeiro tempo

Ataque alemão, contra-ataque mexicano. Essa foi a tônica dos primeiros 45 minutos em Moscou. Enquanto os alemães pressionavam e não tinham uma pontaria tão apurada, os mexicanos se defenderam bem e conseguiam sair em velocidade, principalmente com o trio de ataque: Vela, Lozano e Chicharito. Foi num desses contragolpes que saiu o gol mexicano. A Alemanha até respondeu pouco depois, em cobrança de falta de Tony Kroos, mas Ochoa se esticou todo para defender e evitar o empate.

Segundo tempo

A Alemanha pressionou, martelou, chutou horrores, mas nada de conseguir furar a defesa mexicana. Retrancado desde o início, o México foi eficiente na defesa, mas deixou de aproveitar as oportunidades de contra-ataque que teve de vez em quando. Juan Carlos Osorio foi ousado nas substituições, colocou dois zagueiros a mais em campo, mas deu certo. A missão de segurar os atuais campeões foi um sucesso.

Avenida Kimmich

A grande maioria das jogadas perigosas do México no primeiro tempo saíram pelo lado esquerdo de ataque, direito da defesa alemã. Foi justamente ali que jogou o lateral Joshua Kimmich, que avançou demais e deixou muito espaço para que os velozes mexicanos fizessem a festa nos contra-ataques. No segundo tempo isso foi corrigido, mas o estrago já tinha sido feito.







 

Fonte: Globoesporte.com