01/06/2018
'Marcha para Jesus' em Porto Velho atrai milhares de fiéis em sua 26ª edição
Com fiéis de todas as idades, o evento contou com a presença de jovens, crianças e idosos que acompanharam um trio elétrico em direção à Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, onde a multidão contaria com apresentação de danças, bandas e orações até às 22h.
Milhares de pessoas participaram da 26ª edição da Marcha para Jesus nesta quinta-feira (31) no centro de Porto Velho. O evento evangélico acontece em várias cidades do país.

A organização do evento afirma que cerca de 100 mil pessoas possam ter prestigiado a marcha esse ano. Já os Bombeiros estimam que até o fim da tarde, metade desse público já estava concentrado na Avenida Farquhar, em frente ao Centro Político-Administrativo do Governo de Rondônia (CPA).

Com fiéis de todas as idades, o evento contou com a presença de jovens, crianças e idosos que acompanharam um trio elétrico em direção à Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, onde a multidão contaria com apresentação de danças, bandas e orações até às 22h.

O encerramento ficou por conta do show do cantor gospel André Valadão.

Com o tema “Que entre o Rei da Glória”, a organização do evento buscou passar a mensagem de união a todas as pessoas que creem ou não em Jesus.

“Estamos vivendo um momento complicado na política e nas questões administrativas de nosso Brasil e nosso estado. Por isso, durante o evento, oramos para que Deus venha intervir em cada esfera de nossa sociedade para fazer a diferença em Porto Velho”, explica Mailson Lima, um dos membros da organização do evento.

Como anunciado pelo Consórcio SIM, que a administra os ônibus públicos da capital, a tarifa do transporte público esteve cotada a R$ 1 durante esta quinta-feira para todas as linhas de ônibus da cidade. Com isso, muitas famílias e amigos de bairros distantes conseguiram chegar ao Centro de Porto Velho para participar do evento.

O sol marcou presença durante toda a tarde e impediu que a primeira atração do evento, um coral formado apenas por mulheres permanecesse até o final do evento.

O evento foi visto até como uma forma de garantir uma renda extra, como é o caso de um funcionário público e católico que deixou as diferenças religiosas de lado para faturar um extra.

A palavra Jesus marcou presença em camisetas e faixas dos fiéis que deixaram para comprar algum artigo da marcha em última hora. Bandeiras de Israel também puderam ser vistas sendo carregadas por fiéis.







 

Fonte: Pedro Bentes - G1 RO