30/05/2018
Repórter e cinegrafista da rede Globo são agredidos e PM dispara tiros de borracha contra manifestantes
Os profissionais da imprensa foram agredidos pelos manifestantes, que a todo momento gritavam “fora Globo”. Um fotógrafo da Band também teve que sair correndo do tumúlto pelo canteiro central da BR-364 para não perder sua máquina.
Um repórter e um cinegrafista da rede Globo de Vilhena, que faziam a cobertura da morte do caminhoneiro, que foi atingido com uma pedra durante uma manifestação, quase foram linchados pela população e precisaram ser escoltados pelo Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) da Polícia Militar.

Os profissionais da imprensa foram agredidos pelos manifestantes, que a todo momento gritavam “fora Globo” e além da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que já estava no local devido a morte do caminhoneiro, o Patamo foi chamado e disparou tiros de bala de borracha para conter os manifestantes, que chegaram a ferir o cinegrafista, na tentativa de tomarem sua câmera.

Um fotógrafo da Band também teve que sair correndo do tumúlto pelo canteiro central da BR-364 para não perder sua máquina.

A reportagem do site está no local e trará mais informações a qualquer momento.






 

Fonte: Extra de Rondônia