02/05/2018
Ao vivo: STF retoma julgamento sobre restrição do foro privilegiado
No entendimento dos favoráveis, os parlamentares só podem responder a um processo na Corte se as infrações penais ocorreram em razão da função e cometidas durante o mandato. Caso contrário, os processos deverão ser remetidos para a primeira instância da Justiça.



Resumo
  •     Proposta deixa no STF só parlamentares investigados por crimes cometidos em razão do cargo
     
  •     Para 7 ministros, foro só vale para crimes relacionados ao mandato
     
  •     Ministro Alexandre de Moraes propôs restrição menor ao foro
     
  •     Mudança poderia levar 90% dos casos para a primeira instância
     
  •     Faltam os votos de três ministros: Toffoli, Gilmar e Lewandowski

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma hoje (2) o julgamento sobre a restrição ao foro por prorrogativa de função, conhecido como foro privilegiado, para deputados e senadores.

Até o momento, há maioria de oito votos a favor, portanto faltam as manifestações de três ministros. No entendimento dos favoráveis, os parlamentares só podem responder a um processo na Corte se as infrações penais ocorreram em razão da função e cometidas durante o mandato. Caso contrário, os processos deverão ser remetidos para a primeira instância da Justiça.


+Notícias

 
Veja em tempo real:




































 

Fonte: Redação Notícias RO