30/03/2018
Quadrilha que invadia agências bancárias é presa com dinamites, armas e drogas
A quadrilha, de acordo com a polícia, vinha praticando vários ataques em bancos na capital e interior. A prisão aconteceu em uma residência na Rua Laranjal, bairro Aeroclube, Zona Sul de Porto Velho.
O taxista Luís Antônio M.,51, Aldo Marcelo, S. C., Sérgio O. P., Ianka Cristiele P. S. Joseane S. S. e Luís S. M., todos maiores de idade, foram presos na noite de quinta-feira (29) pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma e associação criminosa. A quadrilha, de acordo com a polícia, vinha praticando vários ataques em bancos na capital e interior. A prisão aconteceu em uma residência na Rua Laranjal, bairro Aeroclube, Zona Sul de Porto Velho.

Policiais militares da Companhia de Operações Especiais (COE), receberam denúncia de que a quadrilha, especializada em arrombamentos e furtos em agências bancárias, estava reunida na residência e planejando um novo ataque . Os militares montaram campana nas proximidades, quando em determinado momento um táxi saiu da casa e foi seguido pela equipe policial. Foi dada ordem para que o taxista parasse, mas a princípio não obedeceu e foi possível ver o passageiro arremessar uma sacola plástica para fora do carro. Logo em seguida, o veículo foi interceptado.

No automóvel estavam o taxista, mais dois suspeitos e duas crianças. Na revista pelo veículo foram encontradas algumas porções de cocaína e na sacola que eles haviam jogado localizado um tablete de maconha. Os policiais pediram apoio de outras guarnições da COE e quando retornaram para a residência viram um suspeito pulando o muro, fugindo pelos fundos. As duas mulheres e mais um homem foram presos dentro da casa .

Em minuciosa revista no interior da residência foram localizados vários tabletes de drogas, entre maconha e cocaína, bananas de dinamite, duas pistolas calibre ponto 40 com várias munições, grande quantidade de ferramentas e uma furadeira industrial que eram utilizadas pela quadrilha para arrombar agências bancárias.

Diante dos fatos, o bando recebeu voz de prisão e foi levado para a Central de Flagrantes, onde foi constatado que dois dos envolvidos eram foragidos da Justiça - Aldo e Sérgio.






 

Fonte: RONDONIAOVIVO