28/03/2018
Moradores de distrito de Porto Velho fazem protesto e brigam por melhorias
Eles pedem que compensações pela elevação da cota no reservatório de uma das usinas sejam aplicadas no distrito. Segundo o Vereador Jurandir Bengala (PR), que já realizou audiência pública para discutir o tema, a luta pela aplicação das compensações em Jaci-Paraná é uma prioridade.


O protesto na galeria da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), mostrava o descontentamento da população.

 O caso é o seguinte,  a Usina Hidrelétrica de Santo Antônio conseguiu, ainda no ano passado, por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) 102/2016, uma autorização para aumentar o nível do reservatório no Rio Madeira, em Porto Velho, em 80 centímetros.

Segundo a usina, a elevação precisou ser feita para o funcionamento de seis turbinas que vão atender os estados de Rondônia e Acre.

Os moradores de Jaci-Paraná que protestaram ontem (27) durante a sessão plenária da ALE-RO querem que as compensações feitas pela usina, por conta dessa elevação, sejam aplicadas no distrito, que fica distante de 90 km de Porto Velho.
 
O vereador, Jurandir Bengala (PR), já realizou audiência pública para discutir a elevação da cota no reservatório, mas ainda luta pela aplicação das compensações em Jaci-Paraná.

As negociações seguirão até abril de 2018, em conformidade ao cronograma determinado pela Agência Nacional de Águas (ANA).





 

Fonte: Redação Notícias RO