10/03/2018
Trabalhadores do antigo consórcio do transporte coletivo de Porto Velho continuam sem receber direitos trabalhistas
Uma proposta foi apresentada aos trabalhadores na tarde desta sexta-feira (09). Pela proposta o pagamento das rescisões trabalhistas seria feito com um deságio de 15%, ou seja, se o trabalhador tem R$ 100 para receber ele receberia apenas R$ 85.



Os trabalhadores do antigo consórcio formado pelas empresas 3 Marias e Rio Madeira que operava o transporte coletivo da capital seguem lutando para receber seus direitos. 

Uma proposta foi apresentada aos trabalhadores na tarde desta sexta-feira (09), na sede do Sitetuperon, sindicato que representa a classe. 

Pela proposta o pagamento das rescisões trabalhistas seria feito com um deságio de 15%, ou seja, se o trabalhador tem R$ 100 para receber ele receberia apenas R$ 85. 

Já o pagamento dos demais processos seria feito com um deságio de 80%, ou seja, se tiver direito a R$ 100 o trabalhador abriria mão de R$ 80. 

Segundo o presidente a proposta não contempla os trabalhadores como deveria. 

A proposta foi recusada por unanimidade por todos os trabalhadores presentes.





 

Fonte: Redação Notícias RO