07/03/2018
Professores de Porto Velho e do interior protestam na ALE-RO e pedem apoio de deputados
O manifesto teve início por volta de 15h e seguiu pacificamente durante toda a tarde. Ocupando a galeria da ALE e a parte externa do prédio, com cartazes e faixas, cerca de 400 professores chamaram atenção para o "descontentamento da categoria".
Professores de Porto Velho e do interior do estado participaram, nesta terça-feira (6), de um manifesto realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero), na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), em Porto Velho. Os manifestantes querem apoio dos deputados para, junto ao executivo estadual, garantir melhorias de salário à categoria.

O manifesto teve início por volta de 15h e seguiu pacificamente durante toda a tarde. Ocupando a galeria da ALE e a parte externa do prédio, com cartazes e faixas, cerca de 400 professores chamaram atenção para o "descontentamento da categoria".

“Teremos uma reunião com os membros do governo nesta quarta-feira (7). Queremos que o legislativo intervenha nas negociações em favor dos trabalhadores”, explicou a presidente do Sintero, professora Lionilda Simão.

Dentre as reivindicações, os professores querem a criação de piso salarial aos profissionais de nível técnico, adequar o vencimento dos professores ao piso nacional, que é de R$ 2.455, e aumento salarial aos professores ‘classe C’, que têm especialização, em comparação aos ‘Classe A’, que têm apenas o magistério.

“Outra meta é aumentar os recursos da educação ano a ano em 1%, o que não tem sido feito pelo governo”, salientou Lionilda Simão.

Segundo ela, em torno de 600 trabalhadores da educação estarão reunidos em assembleia na manhã desta quarta, na sede do Sintero, em Porto Velho.

Reunião

A Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Rondônia emitiu no final da tarde uma nota de apoio à greve dos trabalhadores em educação.

A manifestação, assinada pelos deputados estaduais Maurão de Carvalho (MDB), Hermínio Coelho (PDT), Jean de Oliveira (MDB), Leo Morais (PTB), Dr. Neidson (PMN), Adelino Folador (DEM), Aécio da TV (PP), Edson Martins (MDB), Anderson Pereira (PV), Lazinho da Fetagro (PT), Ribamar Araújo (PR), Rosângela Donadon (MDB), Saulo Moreira (PDT) e Só na Bença (MDB), foi divulgada após reunião dos parlamentares com a Direção do Sintero.

O encontro aconteceu a convite do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Maurão de Carvalho, com a finalidade de discutir a greve dos trabalhadores.

Todos os parlamentares que se pronunciaram, disseram que o governo está descumprindo a lei aprovada por eles. Os parlamentares orientaram o Sintero a entrar com ação na Justiça pedindo o cumprimento da Lei do Plano Estadual de Educação (PEE), do Piso Nacional e do Plano de Carreira.

Ao aceitar o convite para a reunião, a diretoria do Sintero solicitou a participação dos parlamentares que integram a Comissão de Educação, que prontamente atenderam ao pedido.

Após ouvirem o relato da Direção do Sintero, os deputados que integram a Comissão de Educação decidiram convocar os secretários integrantes da Mesa de Negociação Permanente (MENP), para prestarem esclarecimentos e apresentarem uma proposta em reunião marcada para quinta-feira  (08), às 16 horas.






 

Fonte: Toni Francis - G1 RO