28/02/2018
Menina alérgica à água sofre por não poder tomar banho, chorar ou suar
A criança é medicada diariamente com anti-histamínicos, que ajudam a diminuir os sintomas, mas a família teme que o organismo da criança pare de reagir ao medicamento, e precise evitar água totalmente.
A pequena Ivy Angerman tem só um ano e meio, mas já conhece de perto o sofrimento. Diagnosticada com alergia à água, doença rara que atinge um a cada 230 milhões de pessoas no mundo, a bebê tem o corpo coberto por placas vermelhas e bolhas após 15 segundos de banho. As reações doloridas aparecem também quando ela chora, ao suar ou ingerir o líquido.

A  urticária aquagênica não tem cura e a mãe de Ivy, Brittany Angerman se preocupa com o futuro da filha. “É muito difícil, parte o meu coração e tudo sobre isso me deixa triste“, desabafou ao tabloide The Daily Mail.

Ela teme que a filha perca oportunidades e experiências, como nadar na piscina ou beber algo refrescante num dia de calor e também que seja vítima de bullying.

A criança é medicada diariamente com anti-histamínicos, que ajudam a diminuir os sintomas, mas a família teme que o organismo de Ivy pare de reagir ao medicamento, e precise evitar água totalmente.

Apesar das dificuldades, a família segue confiante que a cura será encontrada. Até lá, Ivy segue tomando apenas um banho semanal.

Existem cerca de 50 pessoas com a doença no mundo. Especialistas acreditam que a alergia acontece porque o corpo não suporta o contato das glândulas sudoríparas com a molécula da água. Outros médicos dizem que é uma sensibilidade da pele a algumas substâncias encontradas na água, como o cloro.





 

Fonte: Metropoles