12/01/2018
Professor é preso acusado de 'comprar' virgindade e estuprar aluna
Segundo a delegada responsável pela caso, Eliane Gonçalves, o professor havia pagado pela virgindade da menor à decoradora, irmã da vítima, na época com 12 anos, e desde a adolescência era forçada a manter relações sexuais com o suspeito.
Uma decoradora de 22 anos e um professor de educação física, de 55 anos, foram presos na segunda-feira (08) em Boa Vista, capital de Roraima, por estupro de vulnerável e prostituição de crianças e adolescentes. Eles cumprem prisão preventiva.

O professor foi conduzido à Cadeia Pública de Boa Vista e a decoradora à Cadeia Feminina, onde ficarão a disposição da Justiça. A investigação teve início após uma denúncia realizada na última sexta-feira (05) por familiares da vítima, uma adolescente de 15 anos.

Segundo a delegada responsável pela caso, Eliane Gonçalves, o professor havia pagado pela virgindade da menor à decoradora, irmã da vítima, na época com 12 anos, e desde a adolescência era forçada a manter relações sexuais com o suspeito.

"Segundo a vítima, ele pagou R$ 500 pela virgindade dela para a irmã [a decoradora]. E sempre que mantinha relações com ela dava de R$ 100 a R$ 200 e comprava vestidos e calçados", disse a Eliane Gonçalves.

A delegada informou ainda que a jovem responsável por agenciar a própria irmã havia sido aluna do acusado com quem ela se relacionava desde os 7 anos.

"Ela fazia sexo na frente das irmãs e tentou aliciar a mais nova, na época com 10 anos, mas não conseguiu", afirmou.

Após a prisão, eles foram levados à delegacia para a realização dos procedimentos cabíveis. O professor foi conduzido à Cadeia Pública de Boa Vista e a decoradora à Cadeia Feminina, onde ficarão a disposição da Justiça.




 

Fonte: G1 RR