29/05/2017
Show solo sobre reflexão musical será apresentado em cinco regiões de Rondônia
As apresentações começaram no último sábado (27), o show “Mono (in) Saturado” teve sua primeira apresentação no Teatro Banzeiros, em Porto Velho. Para compor o álbum, o cantor ficou sem celular e longe das mídias digitais por quase dois anos.

No dicionário a palavra saturado é descrita como algo que saturou, impregnado, farto ou cheio. Dentro do que é apresentado pela palavra, um músico com violão, microfone juntamente com sua voz, tenta fazer com que as pessoas reflitam e não se saturem das músicas. As apresentações começaram no último sábado (27), o show “Mono (in) Saturado” teve sua primeira apresentação no Teatro Banzeiros, em Porto Velho.

Para compor o álbum, o cantor ficou sem celular e longe das mídias digitais por quase dois anos. O repertório montado praticamente na cidade de Guajará-Mirim mostra a alternância de linguagens regionais com referências do pop rock e Música Popular Brasileira (MPB). “Quando eu componho, eu me preocupo com o que as pessoas vão ouvir. Daqui a 10 anos quero olhar para trás e ver o que disse para as pessoas”, pondera Marcos Biesek, cantor e compositor do show solo.

Mono (in) Saturado, além de ser apresentado em Porto Velho vai passar por Colorado do Oeste, no dia 7 de junho; Presidente Médici, dia 9; Guajará-Mirim, 21, bem como, Ariquemes, em data a ser confirmada. O Show Solo, segundo Marcos, é a manifestação diante de tanta mesmice e falta de nobreza das músicas no rádio. “Estou saturado com tudo e principalmente com o fato de dispensarem artistas com obras relevantes”, apontou.

Marcos teve contato com a música desde os 13 anos de idade e aos 15 começou a tocar violão. Com mais de 20 anos de carreira, o cantor e compositor montou seu álbum com 18 músicas, álbum que virou o projeto Mono (in) Saturado, contemplado pelo edital de Música Zezinho Maranhão do governo de Rondônia.

O edital realizado pela Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) tem como objetivo fomentar a cultura local e proporcionar oportunidades para músicas do estado. Segundo Rodnei Paes, titular da Sejucel, a plataforma de edital democratiza e dá oportunidade para todos.

As apresentações serão totalmente gratuitas e por onde passar Mono (in) Saturado o cantor convida artistas locais para dar visibilidade e oportunidade de reconhecimento.

Nascido no Paraná, Marcos veio para Rondônia aos 4 anos de idade. Formado em letras, ele largou a carreira de docente para seguir a satisfação pessoal do músico. Hoje Marcos mora em Ariquemes, que segundo ele é melhor para os trabalhos musicais que são fornecidos pelas cidades regionais e por estar quase no centro de Rondônia.

Suas músicas são voltadas para a tradição rondoniense e cultura popular do Brasil. “Vamos plantar, ao invés de cana, a esperança e a voz, e na colheita desses frutos ninguém vai trabalhar em regime de escravidão. Deixa o rio correr, deixa o rio viver, quanto mais eletricidade o mundo tem, menos essa é usada para o bem”, diz a letra de umas das músicas de Marcos Biesek.




 



Fonte: Maximus Vargas. Edição: Redação