28/04/2017
Trabalhadores de diversas categorias se unem contra reformas e aderem à greve geral em Porto Velho
Os dados do desemprego foram anunciados durante o decorrer da manifestação e fortaleceu os trabalhadores que se reuniram na capital. Segundo o IBGE país tem mais de 14 milhões de desempregados.

Trabalhadores, sindicatos e centrais sindicais voltaram às ruas nesta sexta-feira, para uma greve geral nacional.

Em porto Velho os manifestantes se reuniram na praça das Três Caixas d’água desde as primeiras horas do dia.

Trabalhadores do sistema bancário paralisaram as atividades em adesão a greve geral no estado.

Os dados do desemprego foram anunciados durante o decorrer da manifestação e fortaleceu os trabalhadores que se reuniram na capital.

A taxa de desocupação no país continua em alta e o país tem agora 14,2 milhões de desempregados no trimestre encerrado em março, número 14,9% superior ao trimestre imediatamente anterior (outubro, novembro e dezembro de 2016) – o equivalente a 1,8 milhão de pessoas a mais desocupadas.

Os manifestantes saíram em passeata pelas principais ruas do centro de Porto Velho e retornaram para a praça das três caixas d’água.

Para quem participou do ato o movimento não é partidário.

Não houve por parte da organização uma estimativa do número de participantes.





 

Fonte: Redação