17/04/2017
Porto Velho precisa de gestão e celeridade
Por: Prof. Lázaro Silva
O tempo não espera por ninguém, pode ser a condição que o mundo acelerado impõe. Essa situação nos impõe também o ritmo de vida.

“O mundo está acelerado e cabe a cada um determinar o ritmo” pensando assim, como seria então no caso da gestão(ato ou efeito de gerir; administrar) em suas diversas facetas, como é o caso da gestão administrativa, gestão de pessoas, gestão de projetos e gestão pública,por exemplo.

O brasil tem pressa, a economia tem pressa, Porto Velho tem pressa, as pessoas têm pressa,ou seja, tudo e todos têm pressa e, isso nos remete a algo chamado de celeridade(do latim: Rapidez ou agilidade; qualidade de quem ou do que é rápido, veloz e ágil. Particularidade ou atributo do que é célere).

Há pressa? Sim! Nós precisamos e, com urgência, de Gestão e Celeridade para que as coisas aconteçam e, não fiquesomente nas vans palavras, que haja confiabilidade no que se fala e de fato possa acontecer.

Precisamos sair do que é obvio na gestão e partir para a inovação. A anciã pelo novonos remete a esperança,em busca de uma cidade diferente, de uma capital como a de Porto Velho que completou 102 anos, que também tem pressa para se renovar com gestão e celeridade.











 

Fonte: Prof. Lázaro Silva